Testem a vossa farmácia

De vez em quando lá ouvimos ou lemos nos meios de comunicação que esta ou aquela farmácia está alegadamente envolvida em fraude. Que tal um teste simples à honestidade da farmácia que frequentam? Interessados? Não? Mas deveriam estar pois é o contribuinte que fica defraudado, para além de ser uma redistribuição de rendimento e de riqueza totalmente inaceitáveis.

O procedimento é simples. Basta serem do SNS ou da ADSE e terem uma receita médica por aviar. Depois, dirigem-se calmamente à farmácia e aviam-na. Como é da praxe, terão de assinar no verso da receita electrónica a certificar que receberam os medicamentos discriminados. Ok? Até agora nada de estranho, certo?

Certo. Vamos ao passo crucial. Saem da farmácia e voltam algum tempo depois (não convém deixar por muito tempo) e dizem que vêm devolver esta ou aquela caixa de medicamentos porque ainda têm em casa ou porque vos dá uma incompatibilidade (interacção) com outro fármaco que já tomam. O farmacêutico verifica que a embalagem ainda não foi aberta (alguns dizem que não foi violada) e prontamente se disponibiliza para nos devolver o dinheiro que pagámos. Brinda-nos com um sorriso – tipicamente esta é mais uma arma das farmacêuticas 😉 – e pergunta-nos se queremos mais alguma coisa. Dizemos invariavelmente que não e saímos do estabelecimento comercial.

Já concluíram como o contribuinte foi defraudado (aqui se calhar aplicar-se-ia melhor o termo “violado”)?

Façamos um playback em câmara lenta até ao momento imediatamente antes do sorriso. O que falta?

Ah pois é … falta o farmacêutico ir procurar a receita médica com que entrámos inicialmente (sempre uma chatice …. haha!) e fazer o estorno ou correcção da compra. Afinal, o doente apenas levou 1 caixa de não 2 caixas de …

O que acontece quando ele não se dá ao trabalho de ir buscar a receita? Provavelmente será pago pelo SNS ou pela ADSE por conta de um fármaco que vendeu mas que entretanto consta do seu inventário porque foi devolvido.

E esta hem? 😉 Abram os olhos para evitar mais tarde terem de abrir os cordões à bolsa …

Anúncios

Sobre Pedro G. Rodrigues

Professor no Instituto Superior de Ciências Sociais e Políticas da Universidade de Lisboa, doutorado em economia pela Universidade Nova de Lisboa. Email: pgr.economist@gmail.com
Esta entrada foi publicada em Miscelâneo com as etiquetas . ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s