Should I stay or should I go?

Seguro de saúdePara os beneficiários titulares dos subsistemas públicos de sáude da ADSE (funcionários públicos), ADM (militares) e SAD (polícias), os descontos vão subir de 1,5% para 2,25% já este mês e para 2,5% a partir de Janeiro de 2014.

Consultando alguns planos de saúde que existem – sim, já pensei se vale a pena continuar a ser beneficiário da ADSE – é estranho como para a ADSE não importa que o beneficiário coberto é solteiro e sem filhos a seu cargo ou se, em alternativa, é casado, com cinco filhos. Seria interessante que a ADSE passasse a fazer esta e outras discriminações (como se o beneficiário vai regularmente ao ginásio). Se não o fizer, é provável que os “melhores riscos”, i.e. as pessoas mais jovens e mais saudáveis optem por sair. E isso tornaria os subsistemas de saúde ainda mais desequilibrados do ponto de vista orçamental.

Dado que a adesão a estes subsistemas é voluntária, vale a pena perguntar se ainda vale a pena ficar.

Sobre Pedro G. Rodrigues

Investigador integrado no Centro de Administração e Políticas Públicas (CAPP) e Professor Auxiliar do Instituto Superior de Ciências Sociais e Políticas, Universidade de Lisboa. Doutorado em economia pela Universidade Nova de Lisboa. Email: pedro.g.rodrigues@campus.ul.pt
Esta entrada foi publicada em Finanças públicas. ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.