Quando PIB não é sinónimo de crescimento

snacks

Um dos erros mais frequentes que encontro é a confusão que muitas pessoas fazem entre um aumento do PIB e o fenómeno de crescimento económico.

Para explicar a diferença, pensei na seguinte caricatura que dá que pensar.

Portugal tornou-se nos últimos tempos neste país onde se multiplicam os jantares de despedida de amigos e colegas que vão emigrar. A cada um e uma que faz parte da geração de jovens mais qualificada de sempre compramos uma prenda. Portanto, o PIB expande-se com a despesa que fazemos em prendas e jantares para comemorar o que efectivamente será uma redução do capital humano do país, com graves custos para o potencial de crescimento de Portugal. Já perceberam a diferença?

De facto, o PIB é apenas uma medida da actividade económica. Não serve como medida de bem-estar, nem tão pouco como indicador do aumento do nosso potencial para alcançar um maior nível de rendimento no futuro.

Anúncios

Sobre Pedro G. Rodrigues

Professor no Instituto Superior de Ciências Sociais e Políticas da Universidade de Lisboa, doutorado em economia pela Universidade Nova de Lisboa. Email: pgr.economist@gmail.com
Esta entrada foi publicada em Crescimento económico. ligação permanente.

2 respostas a Quando PIB não é sinónimo de crescimento

  1. Ana Paula Cardoso diz:

    Pelos vistos quem não percebe são os nossos governantes!!!!!!! Que tal o Professor dar-lhes umas aulas de economia (só o básico, chega)…….

  2. Fabiana Fão diz:

    Got it! 🙂

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s