Podia ser bem pior …

Aproveito a dica do Conversable Economist para vos mostrar uma das figuras que consta da edição de 2014 do Economic Report of the President, que é preparado pelo Council of Economic Advisors.

cea

Este gráfico mostra que Portugal até teve um comportamento muito bom em termos do pequeno impacto da crise financeira internacional que ocorreu em duas vagas: a primeira em 2008 e a segunda em 2010. O índice 100 representa o pico do nosso PIB por pessoa em idade activa.

O nosso problema é mesmo que esse pico (antes da crise) foi muito pouco pronunciado, dado que tivemos uma década sem crescimento económico.

É caso para dizer: “É o crescimento económico (ou a ausência dele), estúpido!”.

Sobre Pedro G. Rodrigues

Investigador integrado no Centro de Administração e Políticas Públicas (CAPP) e Professor Auxiliar do Instituto Superior de Ciências Sociais e Políticas, Universidade de Lisboa. Doutorado em economia pela Universidade Nova de Lisboa. Email: pedro.g.rodrigues@campus.ul.pt
Esta entrada foi publicada em Crescimento económico, Crise. ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.