Soli(dar)iedade … mas pouco

Como reagiria se alguém lhe desse como prenda uma caixa cheia de nada? Sim, vazia como esta aqui ao lado. Provavelmente iria pensar que é alguma piada. Infelizmente, não é … se for deficiente e a “prenda” vier do Estado Português.

A Prestação Social para a Inclusão destina-se aos deficientes com um grau de incapacidade igual ou superior a 60%. Se não tiver rendimentos, o valor da prestação é de €269,08.

O que provavelmente não sabiam é que esta prestação é paga em 12 vezes ao ano, o que quer dizer que o Governo entende que os deficientes não devem ter direito a um subsídio de Natal para poderem comprar uma ou outra prenda. É caso para dizer: “O Natal passa ao lado de quem é deficiente”. É este o tipo de inclusão que pretendemos como sociedade? Fica a pergunta …

Sobre Pedro G. Rodrigues

Investigador integrado no Centro de Administração e Políticas Públicas (CAPP) e Professor Auxiliar do Instituto Superior de Ciências Sociais e Políticas, Universidade de Lisboa. Doutorado em economia pela Universidade Nova de Lisboa. Email: pedro.g.rodrigues@campus.ul.pt
Esta entrada foi publicada em Miscelâneo. ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.