Não sejamos ingratos

PR_FotografiaOficial

Na próxima quarta-feira (dia 9 de Março 2016) toma posse o próximo Presidente da República Portuguesa, Marcelo Rebelo de Sousa. Não sendo comentador político, julgo que, como economista e como cidadão, chegou a hora de fazer um justo reconhecimento e agradecimento ao contributo que Aníbal Cavaco Silva deu a Portugal. Em 1980, há trinta e seis anos, iniciou funções governativas como Ministro das Finanças de Sá Carneiro e desde então – goste-se ou não do seu estilo – tem contribuído para tornar Portugal num espaço mais moderno, mais aberto, mais competitivo e mais desenvolvido. Não devemos ser ingratos na hora da partida, nem devemos deixar as homenagens para depois da morte. Cometeu alguns erros (momentos menos bem-conseguidos), e – sim – ainda ficou muito por fazer – somos e seremos sempre um work in progress – mas injusto seria não reconhecer um político que ao longo de quase quarenta anos é um exemplo – infelizmente, cada vez mais raro – de alguém que sempre coloca em primeiro lugar os superiores interesses da Nação.

Sobre Pedro G. Rodrigues

Professor no Instituto Superior de Ciências Sociais e Políticas da Universidade de Lisboa, doutorado em economia pela Universidade Nova de Lisboa. Email: pgr.economist@gmail.com
Esta entrada foi publicada em Miscelâneo. ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s